Sua Página
04/01/2024 às 15h30min - Atualizada em 04/01/2024 às 15h30min

Predição na logística gera economia à indústria

Gestão integrada e automatizada dos processos operacionais logísticos e de transporte permite ao setor produtivo antever potenciais problemas, e tomar decisões para driblá-los

Denny Mews, fundador e CEO da CargOn
Imagem de aleksandarlittlewolf no Freepik

Predição é um conceito recorrente em áreas do conhecimento das Ciências Sociais, como Filosofia. Em síntese, é a habilidade de antecipar o que vai acontecer. Mas não é chute, nem vidência. É a capacidade de compreender uma realidade e, a partir de um histórico de fatos, identificar o que vem adiante. Nas atividades econômicas da sociedade, a predição na logística – elo entre quem produz e quem consome – traz impactos decisivos para ambas as pontas.

Em especial para a indústria. Com quase 20 anos de experiência em transporte e logística, o executivo Denny Mews explica que, “ao utilizar dados históricos e modelos de predição, isto é, de estimativas, as empresas podem antecipar problemas potenciais na cadeia logística. Antevendo esses problemas, podem interferir tomando decisões que os evitem”. Para isso, inteligência artificial e outros recursos tecnológicos são indispensáveis.

Mews é fundador e CEO da CargOn, logtech desenvolvedora de sistemas que integram e automatizam processos operacionais logísticos. As soluções incluem monitoramento em tempo real de cargas, telemetria, dashboards [painéis que reúnem métricas e indicadores], gestão de processos de carga e descarga e dos motoristas autônomos. Com a integração e automatização desse leque de dados, a plataforma (acessível também por aplicativo de celular) fornece relatórios em tempo real.

Resultados? Identificar gargalos no transporte, para eliminá-los. Levantar desperdícios, como gastos com frota ociosa. Ainda, averiguar períodos de picos de deslocamentos (tanto aqueles em que o fluxo de veículos é mais intenso, como aqueles em que, pela relação demanda x oferta, o valor de fretes é encarecido). Como complemento, instruir quanto a motor ligado desnecessariamente queimando combustível.

Com esse diagnóstico, assinala Mews, diminuem-se custos com transporte e logística, “um dos fatores que mais encarecem produtos e prejudicam a competitividade da indústria brasileira”. Com a predição na logística, o industrial pode definir melhor momento para realizar suas entregas – escolhendo, por exemplo, dias em que o frete estará mais baixo e a concorrência menos intensa – de modo a assegurar pontualidade, a menores custos.

Outro benefício crucial está na segurança. Para além dos sistemas de rastreamento, a gestão automatizada dos processos operacionais de transporte e logística é aliada no combate a roubo e fraudes de cargas. Afinal, todo o fluxo fica sob acompanhamento em tempo real, incluindo documentações referentes às mercadorias e aos condutores. Ao identificar ociosidade da frota, a solução permite que o gestor reorganize cronograma para não deixar veículos parados, sem produtividade e à mercê de investidas.

SOBRE A CARGON

A CargOn é uma logtech com sede em Curitiba e atende as mais variadas indústrias, varejistas e qualquer empresa que tenha logística em seu negócio, tanto no Brasil e em expansão para mais países da América Latina. A solução tecnológica da empresa começou a ser desenvolvida por Denny Mews em 2018, após mais de uma década de experiência no setor de transporte. As operações da CargOn tiveram início em março de 2020.

MAIS INFORMAÇÕES

• Sobre a CargOn: https://cargon.com.br/


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.