Sua Página
19/01/2024 às 15h01min - Atualizada em 19/01/2024 às 15h01min

Lundin Mining diz estar bem posicionada para crescer

A produção de cobre atingiu 314.798 toneladas e a produção consolidada equivalente de cobre foi superior a 550 mil toneladas

Brasil 61
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

A Lundin Mining, em 2023, atingiu o guidance projetado, de forma consolidada em todos os metais, seja dentro da média ou acima do esperado. A produção de cobre atingiu 314.798 toneladas e a produção consolidada equivalente de cobre foi superior a 550 mil toneladas. A mina Chapada, em Goiás, produziu 45.719 toneladas de cobre e a produção de ouro ficou no limite superior da orientação, com 59.268 onças para o ano.

A mina candelária produziu 152.012 toneladas de cobre e 89.700 onças de ouro, ficando dentro do cronograma para o ano. Já a produção de cobre da mina Caserones foi de 65.210 toneladas no segundo semestre de 2023, o que excedeu o guidance inicial, e no ano inteiro foi de 139.520 toneladas.

A produção consolidada de zinco foi de 185.161 toneladas e ficou no ponto médio da orientação, sendo que a produção em Neves-Corvo se situou no limite superior da orientação para o zinco, enquanto a Zinkgruvan ficou ligeiramente abaixo da orientação para o zinco. A produção consolidada de ouro foi de 148.968 onças, o que ficou no limite superior da orientação. A produção de níquel em Eagle foi de 16.429 toneladas e a produção de cobre foi de 13.600 toneladas, ambas excedendo a orientação original.

“2023 foi um ano significativo para a Lundin Mining e estamos bem posicionados para o crescimento em 2024. A aquisição de 51% da Caserones levou a um recorde na produção anual de cobre. Iniciamos esforços abrangentes de otimização de valor em nossas unidades na América Latina e estamos começando a executar algumas dessas iniciativas em Chapada e Candelária e o início dos trabalhos de otimização em Caserones terá início neste trimestre. Um emocionante programa de exploração começou no lado chileno e argentino do distrito de Vicuña. Procuraremos gerar valor a partir da perfuração, pois esta provou ser um contribuidor chave para a criação de valor geral na Lundin Mining”, disse Jack Lundin, presidente e CEO da Lundin.

O executivo comentou ainda que no portfólio de metais críticos, o projeto de expansão de zinco em Neves Corvo, também conhecido como ZEP, está se concretizando, levando a uma produção trimestral recorde consecutiva de zinco nesta operação. “Em Zinkgruvan, em 2023, foram alcançadas melhores recuperações do projeto de flotação sequencial. No entanto, um aumento mais longo do que o previsto resultou numa ligeira falha na orientação. Nossa operação de níquel, Eagle, continua apresentando desempenho e atingindo o limite superior da orientação. Durante o ano, o resultado acumulado foi superior a 550 mil toneladas de produção consolidada de cobre equivalente. A orientação deste ano mostra um aumento de mais de 20% na produção de cobre e de 10% na produção de zinco em 2023. Ao virarmos a página de um ano transformacional para a Empresa, nosso foco permanece em alcançar a excelência operacional, mantendo consistentemente elevados padrões de segurança, todos ao mesmo tempo que atende às orientações de produção a custos competitivos”, afirmou Lundin.

A perspectiva atualizada do guidance para 2024 está em linha com as faixas de produção divulgadas anteriormente. A produção consolidada de cobre permaneceu consistente com as estimativas anteriores, as faixas consolidadas de produção de zinco foram ligeiramente ajustadas e as faixas consolidadas de produção de ouro aumentaram em 2024. A produção de cobre está prevista entre 366.000 e 400.000 t em base consolidada em 2024. Uma maior produção consolidada de cobre está prevista para 2024, principalmente devido ao sequenciamento da mina e ao perfil do teor de cobre do plano de mina em Candelaria. A orientação de produção de cobre da Caserones foi aumentada para 120.000 - 130.000 t anualmente para refletir taxas de produção planejadas mais altas na usina. Prevê-se que a produção de zinco aumente para 195.000 - 215.000 t numa base consolidada em 2024, aumentando ainda mais ao longo do período de três anos para atingir 220.000 - 240.000 t em 2025 e 2026.

A produção consolidada de ouro está prevista em 155.000 a 170.000 onças em 2024 e depois diminuir ao longo do período de previsão de três anos. A maior produção consolidada de ouro em 2024 deve-se principalmente ao sequenciamento da mina e ao perfil planejado do teor de ouro em Candelária. A produção de níquel está prevista para ser de 10.000 a 13.000 t em 2024 e depois diminuir ao longo do período de três anos. O perfil de produção é impulsionado pelo sequenciamento planejado da mina e pelo teor de níquel, já que os corpos de minério Eagle East e Upper Keel em Eagle estão chegando ao fim de sua vida útil.


Fonte: Brasil 61
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.