Sua Página
24/01/2024 às 14h22min - Atualizada em 24/01/2024 às 16h11min

Cofundador da Meteum revela a evolução na previsão do tempo baseada em IA para os negócios em 2024

O executivo trouxe informações sobre o impacto da nova tecnologia nos setores do agronegócio, varejo, logística, energia, entre outros

LIPR
Imagem: Divulgação

A Meteum, solução líder de clima baseada em IA, organizou uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, 23 de janeiro, para esclarecer como a previsão meteorológica em IA vai gerar valor para as empresas em 2024 e além.

O evento contou com a apresentação de Evgeny Ganshin, cofundador da Meteum, que destacou a transformação da previsão do tempo baseada em tecnologias de IA e como isso impactará os negócios em diversos setores, especialmente no agro, energia, varejo e logística.

“Os serviços de previsão do tempo tornaram-se parte das empresas em todo o mundo. Com um mercado projetado para atingir US$4,1 bilhões até 2030, dados meteorológicos precisos são de grande importância para muitas empresas”, afirma Evgeny Ganshin.

Em 2023, o mercado de serviços meteorológicos no Brasil foi estimado em aproximadamente US$ 57,7 milhões, impactando o planejamento de culturas, a conservação ambiental e a gestão de recursos, enquanto no México foi estimado em cerca de US$ 38,2 milhões, com foco em cronogramas de produção, segurança alimentar e gerenciamento de abastecimento correntes.

A meteorologia também ajuda os agricultores a encontrar o local ideal para culturas específicas com base em dados meteorológicos históricos e previsões climáticas, impedindo a perda de fertilizantes e ajudando na gestão dos trabalhos de campo. As perdas agrícolas em 2022, devido a fatores climáticos (ou biológicos), foram responsáveis ​​por 61% dos problemas que os agricultores mexicanos enfrentaram no período.

Quanto ao setor de varejo, o clima afeta as previsões financeiras e o planejamento de estoques de produtos dependentes do clima, como as bebidas. Os dados meteorológicos, integrados com informações analíticas, ajudam a economizar no orçamento e a aumentar a eficiência operacional. Isso funciona tanto para redes de varejo internacionais quanto para lojas locais independentes.

A Meteum convidou Carlos Menchik, diretor e consultor sênior em logística que discute inovação e trabalha na capacitação do setor, que afirmou a relevância da meteorologia nos processos deste setor para o planejamento e para evitar riscos.

“Nunca se viveu uma época de competitividade tão elevada quanto agora e muita disputa nas cadeias de suprimentos pela disponibilidade de produto ao alcance do consumidor. Desta forma, a Meteum pode ser utilizada como aliada estratégica para ajudar a mitigar anomalias climáticas, ou até mesmo aproveitar as condições climáticas”, afirma Carlos Menchik.

“Quando a temperatura sobe dois graus acima da média, isso impacta 5% mais nas vendas da Coca-Cola, por exemplo. Por outro lado, se chover, vende menos. Anualmente, 1.600 contêineres já são perdidos no mar devido a problemas climáticos. A grande maioria dos atrasos da FedEx se deve a problemas climáticos no transporte aéreo. Ou seja, isso quer dizer que a ruptura no ponto de venda pode impactar o transporte em períodos de neve ou chuva, atrasando as entregas”, acrescenta.

“No caso do e-commerce, que entrega em poucas horas, o fator climático aumenta muito o atraso em entregas. Em casos de chuva ou nevasca, acontecem atrasos, e não é algo em torno de cinco-quinze minutos, mas sim de meia hora, afetando em 50% o tempo anteriormente previsto”, conclui Carlos Menchik.

Vários estudos abordaram a ligação entre as condições meteorológicas e a utilização de energia, mostrando as possibilidades de planeamento abrangentes que a previsão inteligente pode oferecer para expandir os negócios. “O setor energético está intimamente ligado às previsões meteorológicas de curto e longo prazo. Para energia renovável, os dados meteorológicos ajudam a estimar a geração de energia e a tornar as previsões financeiras muito mais precisas. Nosso foco na Meteum܂AI é trabalhar em estreita colaboração com as empresas, e ajudá-las a integrar insights meteorológicos ao processo operacional”, reflete Evgeny Ganshin.

A Meteum pretende fazer com que os dados meteorológicos e climáticos sejam acessíveis a empresas de qualquer dimensão, para que mesmo as pequenas e médias empresas possam tirar partido dos conhecimentos meteorológicos nas suas operações estratégicas e diárias.

Além de soluções empresariais, a Meteum܂ai também oferece um grande número de soluções focadas no cliente para monitoramento climático diário, como mapas interativos de chuva, índice UV e velocidade do vento.

Por meio do aplicativo, os usuários também podem ajudar a melhorar a precisão da previsão do tempo em sua localização, simplesmente enviando um relatório que confirma ou refuta a previsão local. A Meteum recebe cerca de três milhões desses relatórios de usuários diariamente, o que ajuda a tecnologia de aprendizado de máquina a melhorar as previsões e complementar os dados de modelos meteorológicos, satélites e radares.

“Com a ajuda da inteligência artificial, a previsão do tempo terá um enorme impacto na vida das pessoas. Gestão de culturas, energias renováveis, EPCI, pecuária, logística de varejo e cadeia de suprimentos são áreas nas quais estamos capacitados para ajudar a facilitar decisões operacionais sustentáveis ​​face às alterações climáticas e aos riscos cada vez mais frequentes”, conclui o cofundador da Meteum.

 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.