Sua Página
03/02/2024 às 11h23min - Atualizada em 03/02/2024 às 11h23min

Tocantins é o estado que registrou maior aumento de casos de Covid-19 em janeiro

Região Norte lidera o ranking de alta nos casos

Brasil 61
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Dos dez estados que apresentaram tendência de alta de casos de Covid-19 no mês de janeiro, o Tocantins foi o que teve o maior aumento. Na primeira semana epidemiológica, de 1º a 6 de janeiro, foram 124 casos da doença. Já na quarta semana, de 21 a 27 de janeiro, o número saltou para 1.906 casos — quase 17 vezes maior. Em seguida, estão Roraima, Pará e Rondônia. Os dados são do Painel Coronavírus, do Ministério da Saúde. 
 
Os casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por Covid-19 também apresentam tendência de alta em estados do Norte e Nordeste, de acordo com o boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), como explica o pesquisador do Programa de Computação Científica (Procc/Fiocruz) e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes. 

“A gente teve, ao longo do final do segundo semestre do ano passado, a retomada da Covid-19 gerando aumento de casos de SRAG, iniciando pelo Centro-Sul, depois estados da região Nordeste e agora a gente vê esse processo na região Norte. Temos esse cenário heterogêneo, Continua os casos de Covi-19 desencadeando casos de SRAG afetando fundamentalmente a população de idade mais avançada e também as crianças pequenas”, analisa. 

A jornalista Fernanda Costa, 26, é de Salvador e teve Covid pela terceira vez, no mês de janeiro. Ela diz que, comparados com as anteriores, os sintomas foram muito mais brandos. 

“No primeiro dia eu senti dor de garganta muito forte que não passava mesmo com medicação, então no dia seguinte eu resolvi procurar uma emergência para saber exatamente o que eu estava tendo. Os sintomas eram muito parecidos, só que mais leves: dor de garganta, coriza muito forte. Eu já tomei as quatro doses da vacina, então pareciam sintomas gripais tirando o cansaço do corpo, aquela fadiga muito forte”, conta. 

Causas 

O infectologista Robson Reis explica as possíveis causas desses aumentos de contaminação. 

“Final de ano geralmente as pessoas costumam ficar mais próximas, porque frequentam centros de compras, as festas familiares, as confraternizações. Outra situação é que muitas pessoas não se vacinaram com a vacina bivalente, que tem uma proteção maior contra as variantes do SARS-CoV 2 que passaram a circular. Também soma-se a isso a queda natural da imunidade das pessoas com o passar do tempo”, observa.  

No entanto, o médico ressalta que não há motivo para pânico: “Os números servem de alerta, principalmente para pessoas dos grupos de risco, mas vivemos um outro cenário  e já sabemos diagnosticar melhor e tratar a doença”, explica.

Em todo o país, foram registrados 34.833 casos novos de Covid-19 e 212 mortes pela doença em janeiro deste ano. Ao todo, 38.338.153 pessoas foram infectadas pelo coronavírus — e 709.407 morreram desde o início da pandemia no país em 2020. 

Confira os estados com maiores aumentos (1ª semana = 1º a 6/01/2024 / 4ª semana = 21 a 27/01/2024):

1. Tocantins: 124 casos na 1ª semana / 2.030 na 4ª semana 
2. Roraima: 29 casos na 1ª semana / 236 na 4ª semana 
3. Pará: 511 casos na 1ª semana / 3.390 na 4ª semana 
4. Rondônia: 378 casos na 1ª semana /1.820 4ª semana 
5. Goiás: 701 casos na 1ª semana / 2.130 na 4ª semana 
6. Amazonas: 218 casos na 1ª semana / 660 na 4ª semana 
7. Bahia: 586 casos na 1ª semana /1.070 na 4ª semana 
8. Rio de Janeiro: 2.140 casos na 1ª semana / 3.470 na 4ª semana 
9. Espírito Santo: 468 casos na 1ª semana / 629 na 4ª semana  
10. Santa Catarina: 739 casos na 1ª semana / 951 na 4ª semana 


Fonte: Brasil 61
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.