Sua Página
04/03/2024 às 15h05min - Atualizada em 05/03/2024 às 15h48min

7 fatores que mostram o quanto a biotecnologia é parte diária de nossas vidas

Todos sabem que ela é cada vez mais essencial no desafio da humanidade de tornar o mundo mais sustentável e menos desigual. Porém, poucos têm a consciência de como a biotecnologia já está presente em nossas casas e em nosso dia a dia

Amanajé Comunicação
Imagem: Divulgação
Já se tornou comum ver em todo o planeta, notícias associadas aos investimentos em biotecnologia em cifras de bilhões de dólares. De acordo com o instituto de pesquisas BCC Research, que realiza estudos para universidades como Harvard e Stanford, estima-se que apenas no setor global de biotecnologia agrícola ocorra um aumento do tamanho desse mercado de US$ 79,9 mil milhões em 2023, para US$ 119,6 mil milhões em 2028, a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 8,4% de 2023 a 2028. Números expressivos que comprovam a relevância estratégica da biotecnologia no agribusiness.
 
Parte considerável dos bilhões de dólares que rondam as biotechs no mundo envolve o setor  da saúde, como laboratórios e farmacêuticas, mas a pluralidade da biotecnologia é surpreendente e sua aplicação se amplia a cada ano. Ao ter um caráter multisetorial ela passa a ter presença ativa, direta e indiretamente, em nossa rotina diária. A Superbac, biotech brasileira detentora da biofábrica mais moderna da América Latina, destaca sete segmentos que demonstram o quanto essa ciência é mais familiar do que imaginamos.
 
1. Alimentação - Desde o iogurte que tomamos até a forma como produzimos frutas, legumes e hortaliças, muito do que vai à mesa tem a ação de microrganismos que agem no processo de fermentação de queijos, pães e tantos outros alimentos. As bactérias do bem são usadas como fertilizantes naturais em cultivos por todo o Brasil. Elas reduzem a dependência de fertilizantes químicos e substituem os defensivos agrícolas tradicionais por biodefensivos à base de microrganismos. Já começa a se tornar uma realidade, ainda em pequeníssima escala, as chamadas carnes cultivadas, presentes no menu de alguns restaurantes como no Huber's Butchery Bistrô, de Singapura, que oferece frango feito  em laboratórios a partir do DNA de aves. Em breve, essas carnes estarão disponíveis na cozinha de muitos consumidores;
 
2 .Sustentabilidade - A Biotecnologia está intrinsecamente associada à preservação ambiental. Como as matérias-primas dessa ciência são os microrganismos, em toda sua atuação ela se torna uma opção que substitui químicos, reduzindo os impactos ambientais em todas as escalas. Ela tem, inclusive, o poder de regenerar o solo, para aumentar a produtividade de cultivos. Tudo o que comemos em casa ou em restaurantes cujo o ingrediente foi produzido com o apoio da biotecnologia é uma escolha ambientalmente admirável;
 
3. Cosméticos - Certamente, todos têm em casa produtos que contam com algum apoio da biotecnologia em seu desenvolvimento. Há um imenso ganho ambiental já que permite a criação de ingredientes cosméticos a partir de fontes renováveis como: biossurfactantes, enzimas, probióticos, entre outros. Cosméticos biotecnológicos, elaborado com auxílio de inteligência artificial também serão fundamentais, por exemplo, na campanha para abolir testes em animais;
 
4. Farmacêuticas - A ciência dos organismos é uma aliada da medicina no tratamentos de inúmeras doenças. A biotecnologia é utilizada em todas as indústrias da cadeia, inclusive, como insumo para a produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), essencial para o desenvolvimento de vacinas. Em todas as casas do planeta há medicamentos que foram criados e produzidos com a biotecnologia;
 
5. Biomateriais - Tratam-se de polímeros de origem biológica produzidos em sua maioria por bactérias e fungos, também conhecidos como bioplásticos, que podem ser utilizados na substituição dos derivados petroquímicos tradicionais. Como exemplos é possível citar próteses, placas de titânio e implante dentário. Também há embalagens que substituem as tradicionais bandejas de poliestireno comumente encontradas nos supermercados para acondicionar alimentos. São cada vez mais comuns as peças de mobiliário e sapatos com o mico-couro (substituto do couro tradicional de origem animal). E teremos diversas inovações como um biopolímero transparente e sensível ao toque que está sendo desenvolvido para substituir a tela touchscreen dos smartphones;
 
6. Água - Cresce cada vez mais o número de concessionárias que vêm adotando a biotecnologia para tratar, de forma sustentável, suas Estação de Tratamento de Efluentes (ETEs). Há ainda produtos residenciais que desentopem ralos e limpam caixas de gordura utilizando dos microrganismos vivos para limpezas realizadas de forma natural;
 
7. Bioenergia
- Combustíveis como etanol e biodiesel são um dos principais produtos provenientes da biomassa. Todos os carros (exceto elétricos) utilizam a biotecnologia para rodarem, já que até os veículos à gasolina levam um percentual de etanol.Tecnicamente a produção de biogás em biodigestores ocorre através da decomposição de matéria orgânica por microrganismos em quatro fases até a geração de metano, o principal componente do biogás. Esse processo, que conta com o apoio fundamental da biotecnologia com suas ‘bactérias do bem’, reflete uma sucessão ecológica, no qual cada etapa prepara o substrato para a próxima, resultando em uma conversão eficiente de resíduos em energia. Esses biocombustíveis são mais econômicos e sustentáveis.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.