Sua Página
28/11/2023 às 13h00min - Atualizada em 28/11/2023 às 13h00min

Raízes da desinformação: a história das fake news revelada

Procurador de Justiça Marcio Sergio Christino mostra, em novo livro, as raízes e o impacto das táticas de manipulação

Misael Freitas - LC
Divulgação/Freepik

Embora o termo "fake news" seja amplamente utilizado hoje e soe como algo novo, a propagação de informações falsas, deturpadas ou enganosas não é um fenômeno recente. Em Pós-verdade e Fake News, lançamento da Matrix Editora, o procurador de Justiça Marcio Sergio Christino revela como a opinião pública foi manipulada ao longo da história em diferentes cenários com propósitos distintos.

Ao explorar como as técnicas de psicologia e comunicação foram empregadas para influenciar pontos de vista desde a antiguidade, o autor elucida o caminho percorrido pela humanidade até a atual “era da pós-verdade”. Para isso, resgata as estratégias desonestas adotadas por governos, líderes e movimentos políticos em prol de seus próprios interesses.

Christino discute o papel da propaganda na formação de opiniões e reflete sobre como ela direciona atenção a fatos e necessidades específicas. Ele rastreia seu uso pela Igreja Católica, responsável por cunhar o termo “propaganda” em meados de 1600. Além disso, destaca a influência de figuras proeminentes como Adolf Hitler e Joseph Goebbels no uso de conteúdo propagandista para manipular e controlar a comunicação massiva.

Referenciando a obra de Freud “Psicologia das Massas e a Análise do Eu”, o procurador analisa o impacto psicológico das fake news. Para ele, mais do que ampliar a desinformação, as falsas notícias podem resultar numa mudança de crenças, semelhante às conversões religiosas, e provocar mudanças no comportamento das pessoas, induzindo estresse e medo para moldar atitudes.

Munidos desse contexto histórico e cientes das estratégias desonestas, os leitores terão novas perspectivas sobre temas como o conflito Israel-Palestina, a invasão russa na Ucrânia, as tensões entre EUA e China e a explosão de movimentos ultradireitistas no mundo. O uso da internet e das redes sociais em um contexto de guerra de informações também são explorados, garantindo uma base sólida para maior desenvoltura em debates e conversas cotidianas.

Pós-verdade e Fake News não apenas resgata a história da propagação de informações distorcidas ao longo do tempo, mas também oferece um olhar crítico sobre como tais práticas impactam as relações geopolíticas atuais. Ao revelar os métodos utilizados para falsear a realidade, o autor Marcio Sergio Christino convida à reflexão e aponta para a necessidade de trazer à tona a verdade por trás da pós-verdade.

Ficha técnica

Livro:
 Pós-verdade e Fake News - Como técnicas de psicologia e de comunicação são usadas para manipular o mundo
Autoria: Marcio Sergio Christino
Editora: Matrix Editora
ISBN: 978-65-5616-402-1
Páginas: 312
Preço: R$ 78,00
Onde encontrar: Matrix EditoraAmazon

 

Sobre o autor

Marcio Sergio Christino é procurador de Justiça do Ministério Público de São Paulo. Foi membro do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (Gecep), participou da criação do SEC – Setor de Estatísticas Criminais, órgão de inteligência das Promotorias Criminais da Capital (SP), que dirigiu, foi membro do SAI – Serviço de Análise e Informação das Promotorias Criminais da Capital (SP). Formado em Procedimentos Básicos de Inteligência pela Agência Brasileira de Inteligência - ABIN e secretário executivo da 3ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital (SP). É professor de Direito Penal, Direito Processual Penal e Prática Jurídica Penal da UNIP – Universidade Paulista. Cursou extensão em Ciência Política na FESP – Fundação Escola de Sociologia e Política. Foi um dos coordenadores do curso “História da Democracia no Brasil” da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo. É, ainda, autor dos livros “Por dentro do crime”, sobre o crime organizado, e “Laços de sangue”, em que explora a história e atuação do PCC (Primeiro Comando da Capital), publicado pela Matrix Editora.

Redes sociais do autor

Sobre a Matrix Editora

Apostar em novos talentos, formatos e leitores. Essa é a marca da Matrix Editora, desde a sua fundação em 1999. A Matrix é hoje uma das mais respeitadas editoras do país com quase 1.000 títulos publicados e oito novos lançamentos todos os meses. A editora se especializou em livros de não-ficção, como biografias e livros-reportagem, além de obras de negócios, motivacionais e livros infantis. Os títulos editados pela Matrix são distribuídos para livrarias de todo o Brasil e, também, são comercializados no site www.matrixeditora.com.br.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.