Sua Página
01/12/2023 às 16h54min - Atualizada em 01/12/2023 às 16h54min

Hydro adere ao FMC para acelerar transição para o alumínio verde

O FMC tem como alvo setores difíceis de reduzir as emissões, como alumínio, aviação, produtos químicos, aço e outros

Brasil 61
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

O First Movers Coalition (FMC) é um grupo de empresas globais, liderado pelo Fórum Económico Mundial e pelo Governo dos Estados Unidos, que tem como objetivo ajudar a comercializar tecnologias de baixo carbono, essenciais para a redução das emissões globais. O FMC tem como alvo setores difíceis de reduzir as emissões, como alumínio, aviação, produtos químicos, marítimo, aço e transporte rodoviário, que são responsáveis por 30% das emissões globais.

Para que estes setores sejam descarbonizados à velocidade necessária para manter o planeta numa trajetória de 1,5 graus, são necessárias tecnologias de baixo carbono que ainda não sejam competitivas com as atuais soluções com utilização intensiva de carbono. “Tenho orgulho de anunciar que a Hydro está se juntando à First Movers Coalition, sinalizando nossa determinação em assumir responsabilidades e liderar o caminho para que o mundo atinja as metas climáticas. O desafio das alterações climáticas transcende fronteiras e indústrias, e só poderemos manter o caminho climático crítico de 1,5ºC se trabalharmos em conjunto para criar novos mercados para um futuro sustentável”, afirma a Presidente e CEO, Hilde Merete Aasheim.

Através da sua cadeia de valor totalmente integrada, a Hydro está numa posição única para ser pioneira na transição do alumínio verde através da descarbonização da sua própria cadeia de valor, bem como da utilização responsável do seu poder de aquisição para conduzir a indústria global na direção certa. “A transição verde começa conosco. À medida que a necessidade de alumínio cresce rapidamente como material crítico para a transição verde, a necessidade de soluções neutras em carbono cresce ainda mais rapidamente. Se quisermos tornar a produção de alumínio livre de emissões em toda a cadeia de valor, precisamos mudar a forma como fabricamos alumínio, sinalizando a procura de tecnologias mais inovadoras para tornar o zero possível. A indústria precisa unir forças para que isso aconteça”, afirma Aasheim.

Os membros do FMC comprometem-se a comprar uma percentagem de soluções com emissões quase nulas ou com zero emissões de carbono aos fornecedores, apesar do custo adicional. Se um número suficiente de membros do FMC cumprirem os seus compromissos de procura até 2030, será criado mercado que acelerará a acessibilidade e a disponibilidade de soluções com emissões de carbono próximas ou nulas e impulsionará a transformação destes setores. A Hydro assumirá o compromisso do setor de alumínio da FMC por meio de seu negócio de extrusão, comprometendo-se a que pelo menos 10% (em volume) de todo o alumínio primário adquirido externamente anualmente seja alumínio primário com emissões próximas de zero até 2030 (de acordo com a definição da First Movers Coalition). A Hydro também tem a ambição de servir como fornecedora da FMC com seu roteiro para fornecer alumínio com emissões quase zero antes de 2030 e produzir apenas alumínio líquido zero até 2050.

Fonte: Brasil 61
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://thesouth.com.br/.